Nacional - 01/06/2012

 

Ministro faz apelo para que público-alvo se vacine até hoje contra a gripe

Ministro faz apelo para que público-alvo se vacine até hoje contra a gripe

 

Da Redação com agências

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

A meta é proteger 24,1 milhões de pessoas com mais de 60 anos, crianças entre 6 meses e 2 anos, gestantes, trabalhadores de saúde e indígenas, 80% do público-alvo.

A meta é proteger 24,1 milhões de pessoas com mais de 60 anos, crianças entre 6 meses e 2 anos, gestantes, trabalhadores de saúde e indígenas, 80% do público-alvo.


O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, pediu ontem (31) que os grupos considerados prioritários na vacinação contra a gripe procurem os postos de saúde até hoje (1º), quando acaba a campanha nacional de imunização contra a doença.

A meta do governo é proteger 24,1 milhões de pessoas com mais de 60 anos, crianças entre 6 meses e 2 anos, gestantes, trabalhadores de saúde e indígenas, totalizando 80% do público-alvo.

“Podemos discutir caso a caso, alguns estados específicos que possam não ter atingido a meta, mas o fundamental é que as pessoas se vacinem até o dia 1º de junho porque, quando se toma a vacina, demora de dez a 15 dias para se estar totalmente protegido contra a gripe. Portanto, se vacinar nesta data permite que você esteja protegido no momento em que o inverno é mais rigoroso e em que a transmissão da gripe aumenta”, explicou.

Após participar de entrevista ao programa Bom Dia, Ministro, Padilha lembrou que a decisão tomada pelo ministério em 2011 de ampliar os grupos prioritários ajudou a reduzir em 66% os óbitos e em 44% os casos graves de gripe no país. “É uma vacina que é segura, que protege as pessoas que mais precisam, que são os grupos prioritários, e que ajuda a cortar a cadeia de transmissão para o resto da população.”

;

Links
.
.
Vídeo


Últimas Notícias




Nyvi Stephan está na capa da Playboy


Especialistas da PF e MP dizem que WhatsApp precisa de mais controle no Brasil


Mostra em São Paulo exibe filmes sobre a independência de países africanos


São Paulo atropela o Corinthians debaixo de gritos de "Olé"


Começam apostas para Mega da Virada; prêmio pode chegar a R$ 200 milhões


Enem aborda questões de gênero, refugiados, escravidão e ditaduras latinas