Adir Assad diz ter repassado dinheiro de proprina para a campanha de 2012 de Luiz Marinho do PT


 

ABCD - 26/02/2018 - 07:19:17

 

Adir Assad diz ter repassado dinheiro de proprina para a campanha de 2012 de Luiz Marinho do PT

 

Da Redação .

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

Ex-prefeito Luiz Marinho e ex-presidente Lula, ambos do PT

Ex-prefeito Luiz Marinho e ex-presidente Lula, ambos do PT


Delação premiada do empresário Adir Assad daria conta de que, a pedido de um representante da concessionária de infraestrutura em transportes CCR, que administra a Via Dutra, efetuou depósito para a campanha de Luiz Marinho, PT, de 2012, à sua reeleição para a Prefeitura de São Bernardo do Campo. De acordo com o MPF (Ministério Público Federal). Adir Assad era responsável na lavagem de dinheiro em verbas desviadas, de obras públicas, para o pagamento de propina.

Everaldo Nascimento, da CCR, teria dito a ele que efetuasse dois depósitos na conta do petista Luiz Marinho, no valor de R$ 60 mil. Apesar de Adir Assad afirmar que Everaldo havia solicitado que fossem realizados dois depósitos, ele teria confirmado pelo menos um dos depósitos na conta de campanha do candidato do PT à prefeitura de São Bernardo, diretamente na conta de campanha.

Naquela eleição (2012) ainda era permitida a doação por pessoa jurídica.

Após vencer as eleições em 2008 com o apoio do ex-presidente Lula, ocupou o cargo de prefeito da cidade de 2009 a 2016.

Muito ligado a Lula, antes de ser prefeito de São Bernardo, ocupou os cargos de ministro do Trabalho e ministro da Previdência Social durante a gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Depois de deixar a prefeitura e não tendo conseguido deslanchar a campanha de seu sucessor, o preferido do ex-presidente Lula para ser o candidato ao governo de São Paulo nas eleições desse ano, 2018, chegou à presidência do diretório estadual paulista do Partido dos Trabalhadores.

Juntos com o ex-presidente e figura máxima do petismo, Luiz Marinho lançou sua pré-candidatura ao governo do Estado de São Paulo no ano passado, 2017.

Luiz Marinho, PT, teria dito a jornalista de uma revista nacional de circulação semanal que não se lembrava de eventual depósito na sua conta de campanha à reeleição em 2012.

“Não faço a menor ideia de quem seja Everaldo Nascimento e não me lembro disso”, disse o ex-prefeito petista.

Além disso, teria dito, ainda, que não se lembra de colaboração da CCR e que caso o depósito tenha sido realizado faria parte da prestação de contas que entregou ao TRE.

Entretanto, após verificação junto ao TSE, nada consta em nome da CCR como doador na campanha daquele ano do petista Luiz Marinho.

Como já noticiamos em outra edição, o MPF apura, também, outras duas acusações realizadas por delatores, os ex-executivos da Odebrecht, Alexandrino de Salles Ramos de Alencar e Pedro Augusto Ribeiro Novis, delataram teriam sido realizados pagamentos de vantagens indevidas para a campanha de 2012 do atual presidente estadual do PT, Luiz Marinho. 

Os ex-executivos da Odebrecht afirmaram que o petista recebeu, em 2012, R$ 50 mil via doação oficial e outros R$ 550 mil em recursos não contabilizados (Caixa 2). Além disso teria feito intermediação para doações indevidas ao atual deputado estadual do PT, Luiz Fernando Teixeira.

 



;

Links
Vídeo


Últimas Notícias



No Dia Nacional de Combate ao Colesterol, Prefeitura de São Bernardo destaca ações e conscientização


São Bernardo implementa programa Escola de Pais


Prefeitura de São Bernardo e Sabesp dão início à segunda fase do Programa Pró-Billings


Prefeitura de São Bernardo realiza 1º Fórum da Atenção Básica


Prefeitura de São Bernardo inicia ações do “Agosto Dourado”


Com público recorde, maratona cultural no aniversário de São Bernardo atrai 8 mil pessoas