Alerta contábil: notas fiscais terão nova validação em 2018


 

Opinião - 07/12/2017 - 07:01:26

 

Alerta contábil: notas fiscais terão nova validação em 2018

 

Adão Lopes * .

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

Adão Lopes é mestre em tecnologia e negócios eletrônicos e CEO da VARITUS BRASIL

Adão Lopes é mestre em tecnologia e negócios eletrônicos e CEO da VARITUS BRASIL


Tenho buscado contribuir para o público de contadores e empresários dialogando sobre a importância de se atentar a diversas mudanças que ocorrem quase que mensalmente no universo de documentação eletrônica. Isso porque é uma tendência que a documentação passe a representar de forma mais fidedigna o produto de que ela fala. Com a mudança de ano, alterações se seguirão às notas fiscais eletrônicas e de consumidor final de acordo com um novo cronograma, e é preciso atenção, sobretudo da classe contábil.

Isso tem serventia para toda a cadeia comercial e, sobretudo, para os órgãos de validação, como os SEFAZ, o que indiretamente garante direitos de consumidores e comerciantes por todo o país. Entretanto, há ainda contadores que não estão atentos a diversos pormenores, já que é complicado acompanhar tudo, e muitas vezes rotinas e a própria automação da emissão de notas, cega o profissional da importância de conhecer essas mudanças.

Esse fato ocorre muito quando um campo como o que abriga o GTIN passa a ser validador, ao invés de apenas obrigatório. A rotina antiga pode indicar um problema antigo da empresa que não era percebido antes, mas que a partir de agora será um problema a ser corrigido.

A mudança que envolve Notas Fiscais Eletrônicas e Notas Fiscais Eletrônicas para Consumidor Final possui um cronograma para validação de tipos diferentes de empresas, e haverá uma adesão gradual em 2018. A classe contábil carrega consigo a responsabilidade de estar sempre em dia com conhecimentos detalhados do universo de documentação digital. Por vezes é essencial que se tenha conhecimento sobre detalhes que são alterados, acrescentados ou retirados de uma determinada documentação, sobretudo porque o contador é o guardião do conhecimento fiscal de seus clientes.

Apenas para contextualizar, o GTIN, sigla para Global Trade Item Number, é um número de identificação global para um item que é comercializado. Basicamente os códigos de barra são formados a partir do GTIN, já que cada produto possui uma numeração única, que indica N aspectos, como tipo, modelo, cor, tamanho, país de origem, etc.

Tratando-se da NF-e e NFC-e, o código fica nos campos cEAN e cEANTrib, indicando o qual o código de barras do produto vendido, uma informação essencial para o comércio. A mudança afeta sobretudo quem é fabricante, distribuidor, atacadista e varejista, portanto quando uma NF-e ou NFC-e é emitida por esses tipos de negócios, é dever do contador saber se o GTIN está de acordo com a alteração.

As Secretarias da Fazenda de cada estado, que verificam notas, passaram a considerar os campos cEAN e cEANTrib como pontos de validação.  O preenchimento já era obrigatório, mas antes ele não validada ou invalidava uma nota, agora, se o GTIN estiver incorreto nos dois campos, a nota passa a não valer, gerando uma gama de problemas para todos os envolvidos no processo de emissão e recebimento do produto.

Nota validada é papel de valor jurídico para qualquer situação de conferência, reclamação, dentre outros problemas. Antigamente, como a validação não existia, se o campo estivesse preenchido, a nota estava em ordem, mesmo que a numeração fosse errada. Isso gera um problema primário, pois se um erro vem sendo perpetrado desde muito tempo, esse é o momento em que a nota será tida como irregular e o emissor pode nem perceber.

É justamente nesse ponto que a importância do trabalho do contador é percebida, já que o emissor de notas é digital, pode até estar atualizado, mas a conferência do GTIN correto precisa ser feita. Do contrário um numero potencialmente errado pode ser lançado nas novas notas e essas serem invalidadas sem conhecimento até quem um problema surja e não se tenha o respaldo jurídico necessário.

É por isso que, mesmo quando se tratando de uma alteração pequena, é preciso estar de olho e buscar compreender bem qual a situação e quais os riscos a que estamos sujeitos quando algo assim muda. As regras visam melhorar serviços, mas como sempre são graduais, detalhadas e de alteração constante. Para o contador é preciso estar de olho no calendário. Abaixo deixo as datas de obrigatoriedade da mudança para cada ramo de comércio.

Empresas de:

  • Fabricação de brinquedos e jogos recreativos: 1º de janeiro de 2018;
  • Processamento de fumo e fabricação de cigarros: 1º de fevereiro de 2018;
  • Fabricação de produtos farmacoquímico e farmacêuticos: 1º de março de 2018;
  • Fabricação de aparelhos elétricos e eletrônicos, diversos itens de informática e telecomunicações e equipamentos para fins diversos: 1º de abril de 2018;
  • Fabricação de alimentos e bebidas diversos: 1º de maio de 2018;
  • Floricultura, horticultura, pesca, extração, beneficiamento de pedras diversas: 1º de junho de 2018;
  • Fabricação têxtil e vestuários: 1º de julho de 2018;
  • Fabricação de itens em madeira, celulose, couro, químicos e outros: 1º de agosto de 2018;
  • Fabricação de artefatos de borracha, plástico, vidro, metais, ferro, entre outros: 1º de setembro de 2018;
  • Transporte, armazenamento de grãos, serviços de hospedagem, audiovisual, restaurantes, telefonia, internet, entre outros: 1º de outubro de 2018;
  • Outras atividades financeiras: 1º de novembro de 2018;
  • Atividades variadas não citadas anteriormente: 1º de dezembro de 2018.

* Adão Lopes é mestre em tecnologia e negócios eletrônicos e CEO da VARITUS BRASIL.

 



;

Links
Vídeo


Últimas Notícias



No Dia Nacional de Combate ao Colesterol, Prefeitura de São Bernardo destaca ações e conscientização


São Bernardo implementa programa Escola de Pais


Prefeitura de São Bernardo e Sabesp dão início à segunda fase do Programa Pró-Billings


Prefeitura de São Bernardo realiza 1º Fórum da Atenção Básica


Prefeitura de São Bernardo inicia ações do “Agosto Dourado”


Com público recorde, maratona cultural no aniversário de São Bernardo atrai 8 mil pessoas