-->

VACINAÇÃO PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO - PROFESSORA DO GOVERNO DE SÃO PAULO



 

Economia - 24/04/2021 - 16:09:59

 

Arrecadação federal tem alta de 18,49% e chega a R$ 137,9 bilhões em março

 

Da Redação com Poder 360

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

A arrecadação de tributos federais é divulgada pela Receita Federal

A arrecadação de tributos federais é divulgada pela Receita Federal


A arrecadação de impostos e contribuições federais somou R$ 137,932 bilhões em março, alta real (descontada a inflação) de 18,49% em relação ao mesmo mês de 2020. Os dados foram divulgados nesta 3ª feira (20.abr.2021) pela Receita Federal. Eis a íntegra do relatório (932 KB) e da apresentação (848 KB).

Essa foi a maior quantia para o mês de março desde 1995.

Arrecadação

No 1º trimestre, a arrecadação chegou a R$ 450,328 bilhões bilhões, também o melhor resultado desde 1995.

O resultado recorde é registrado no pior mês da pandemia de covid-19 em número de mortes. Estados e municípios adotaram medidas de confinamento social, o que impactou a economia em 2020.

Os ganhos tributários administrados pela Receita Federal em março somaram R$ 107,39 bilhões, o que representa uma alta de 18,15% em relação ao mesmo mês de 2020. A arrecadação de impostos não administrados pelo Fisco atingiu R$ 2,33 bilhões –alta de 34,21%. Todas as comparações consideram a correção pela inflação.

Arrecadação

O ministro Paulo Guedes (Economia) comemorou o resultado. De acordo com Claudemir Malaquias, chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita, o resultado de março ainda não contempla, de fato, o impacto da pandemia em março e as medidas de isolamento.

“Quando a gente informa a arrecadação e divulga de março, a gente está querendo dizer que, em março, a rede arrecadadora recolheu esse montante de tributo. Mas os fatos geradores do tributo, ou seja, os fatos que geraram a incidência do tributo ocorreram não no mês de março, mas no mês anterior. A maior parte dos tributos tem como prazo de vencimento o mês seguinte”, declarou.

O Fisco também contabilizou que os “recolhimentos atípicos” –aqueles que não estavam previstos– somaram R$ 4 bilhões no IRPJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica) e na CSLL (Contribuição Social Sobre Lucro Líquido).

De acordo com a Receita, a arrecadação do Imposto de Importação subiu 50,9% em março contra o mesmo mês de 2020 –de R$ 6,03 bilhões para R$ 9,1 bilhões. O resultado também foi impactado pela desvalorização do real

Assista a apresentação (1h36min) abaixo...

POR QUE ISSO IMPORTA

Porque é um sinal de que há um represamento enorme da economia, que mesmo num momento de grande adversidade parece querer reagir.

Março foi o pior mês da pandemia no Brasil, com o maior número de mortes. Muitos Estados adotaram regras rígidas de distanciamento, fechamento de negócios e limitação da circulação de pessoas. O novo auxílio emergencial não estava ainda sendo pago. A arrecadação de impostos ter sido positiva é uma excelente notícia.

CORREÇÃO: A Receita Federal errou duas vezes ao confirmar o início da série histórica. Disse, à princípio, que o resultado de março foi o melhor desde 2007. Posteriormente, que seria o melhor desde 2000. O informação correta é que foi a maior arrecadação desde 1995. O texto foi atualizado às 16h32. 


;

Links
Vídeo


Últimas Notícias



Ronda Ostensiva Municipal de São Bernardo prende dupla por roubo em ponto de ônibus


GCM de Santo André deflagra operação na região do bairro Camilópolis


Prefeito Orlando Morando e governador João Doria anunciam início das obras do piscinão Jaboticabal


Ave, Bolsonaro, os que vão morrer te saúdam!, escreve Thomas Traumann


Butantan envia mais 1 milhão de doses da CoronaVac ao PNI


MEC lança nova versão do painel sobre acompanhamento da pandemia