-->


 

Politica - 04/09/2006 - 10:05:47

 

Alckmin propõe desligar a PF do Ministério da Justiça

 

Da Redação com Reuters

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 


O candidato do PSDB à presidência da República, Geraldo Alckmin, prometeu neste domingo criar o Ministério da Segurança e alterar a Lei de Execuções Penais se eleito. Na prática, isso desligaria a Polícia Federal do Ministério da Justiça. As propostas foram apresentadas após carreata realizada pelo candidato na cidade de Campinas, no interior de São Paulo, neste domingo. Antes de chegar à cidade, Alckmin foi recebido em Sorocaba (SP), onde também participou de carreata pelas ruas da cidade. A campanha do tucano chegou a agendar algumas vezes o anúncio de um pacote anticorrupção e propostas para a segurança pública, mas nada ainda foi divulgado. O candidato tem feitocomentários sobre segurança em entrevistas e no programa eleitoral gratuito na TV, mas sem a divulgação de propostas concretas. Com a criação do nova pasta, a Polícia Federal ficaria subordinada ao Ministério da Segurança. Alckmin chamou a Lei de Execuções Penais de "lei Lula" e disse que ela permite o aumento da criminalidade. Ele voltou a dizer que o combate à criminalidade é responsabilidade do governo federal. "Na Colômbia o crime migrou para a política. No Brasil está acontecendo o contrário," afirmou. Alckmin fica em São Paulo neste domingo e segue na segunda-feira para Goiás, onde participa de carreatas nas cidades de Gioânia e Jataí. ;

Links
.
.
Vídeo


Últimas Notícias



Horário de verão termina neste domingo em 10 estados e no DF


Bolsonaro exonera Gustavo Bebianno após ministro vazar áudios privados do presidente, diz SBT


Tremor no Golden Square Shopping em São Bernardo assusta usuários


Bolsonaro destaca manifestação da AGU durante julgamento no STF


Boechat deverá ser homenageado pela cidade de São Paulo


Doria visita Bolsonaro e diz que ele deve deixar hospital esta semana