Lei de suicídio assistido na Itália volta a ser discutido e revolta o papa --> --> -->


 

Nacional - 09/02/2022 - 06:25:52

 

Lei de suicídio assistido na Itália volta a ser discutido e revolta o papa

 

Enzo Barone com agências

Foto(s): Divulgação / Arquivo / Google Creative Commons

 

Papa Francisco

Papa Francisco


Retomada das discussões sobre o “suicídio assistido” revolta a papa Franciso. Nessa quarta-feira, (9), o papa pronunciou seu repúdio alegando que seria um desvio da ética médica, condenou o ato o comparando com assassinato.

Na audiência geral de quarta-feira, (9), a santidade elogiou todos os esforços médicos para dar uma vida digna e mais confortável para pacientes em estado terminal, o papa explicou que esses cuidados paliativos tem como objetivo dar um tratamento mais humano possível para esses pacientes. 

Toda essa revolta de Francisco se deve a retomada dessa discussão na Corte constitucional da Itália, a corte descriminalizou o ato sobre certas circunstâncias, sendo elas a aprovação das autoridades sanitárias locais junto a um conselho de ética, o tribunal dissertou sobre o assunto dizendo que criariam uma lei para regulamentar a prática.

O projeto de lei seria discutido essa tarde, a prática seria imposta pela saúde pública protegendo de forma legal os médicos de eventuais processos,
os partidos continuam extremamente divididos sobre a pauta, tendo os partidos de esquerda apoiando o projeto, e partidos de centro-direita fazendo a oposição. 

 

;

Links
Vídeo


Últimas Notícias



Gilmar Miranda, Secretário de Governo de Penha Fumagalli, é denunciado pelo MP


Campanha eleitoral começa hoje nas ruas do país


Eleições 2022: como polarização política se manifesta nos pátios das escolas


Justiça do PR nega habeas corpus a policial que matou tesoureiro do PT


Policial que matou tesoureiro do PT já está em Complexo Médico Penal


Eleições 2022: calendário oficial aprovado pelo TSE