-->


 

ABCD - 22/05/2019 - 07:16:34

 

Câmara de São Bernardo deve votar futuro político de Luiz Marinho, PT

 

Da Redação .

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

Ex-prefeito Luiz Marinho, PT

Ex-prefeito Luiz Marinho, PT


As contas de 2015 e 2016 do ex-prefeito do PT, Luiz Marinho, precisam ser votadas pela aprovação ou não, caso contrário a pauta ficará trancada, ou seja, novos projetos não poderão ser votados nas próximas sessões da Câmara Municipal de São Bernardo do Campo.

As contas de 2015 e 2016, respetivamente os dois últimos anos da gestão do petista na cidade, chegaram a ser aprovadas pelo TCESP (Tribuna de Contas do Estado de São Paulo), mas foi analisado os dados levantados pelo MPE (Ministério Público do Estado de SP) e nem do MPF (Ministério Público Federal) que motivaram denúncias ao TJSP e ao TJFSP (tribunal de Justiça Federal de São Paulo).

A comissão mista da Câmara, em ambos os anos que devem ter as contas apreciadas, votaram pela reprovação, mesmo recebendo parecer positivo do TCESP.

A reprovação pela comissão mista se deu com base nos apontamentos realizados pelo Ministério Púbico de Contas e pelas diretorias de fiscalização, mas tiveram todas respondidas pela defesa do ex-prefeito e que chegaram a ser aceitas pelo Conselheiro do TCESP durante a análise das contas no tribunal.

Em 2018, antes das eleições, em junho, a Câmara de São Bernardo chegou a rejeitar as contas de 2015. Enquadrado na Lei da Ficha Limpa, pois seria o ex-prefeito petista o candidato de sua legenda ao governo paulista, conseguiu liminar que suspendeu a decisão sob a alegação da falta do direito de defesa e, julgada no mérito, em definitivo, em fevereiro deste ano.

Para se tornar inelegível, bastaria que uma das contas de Luiz Marinho, PT, de 2015 ou 2016, sejam rejeitas.

Já é passível, nos bastidores políticos da cidade, que o petista pretende concorrer nas eleições municipais de 2020.

Pesam sobre o petista diversas ações, tanto na justiça estadual, como na justiça federal. Entre elas está o caso dos desvios ocorridos na construção do Museu do Trabalho e do Trabalhador (Museu do Lula), pagamento de propina por parte de construtoras, inclusive em delação premiada na Lava Jato, além de investigações em outros casos que ainda correm sob segredo de justiça.

Diversos vereadores que foram próximos de Luiz Marinho durante sua gestão à frente da prefeitura ainda não se decidiram o que cria um ambiente bastante difícil no legislativo da cidade.

Nas redes sociais o petista é atacado e os vereadores que, eventualmente, aprovarem suas contas são colocados na berlinda para as eleições de 2020 se desejarem concorrer à reeleição.

Sabe-se que a bancada petista deve votar, em bloco, pela aprovação das contas, o que somariam cinco votos.

Ainda seria necessários mais nove votos para escapar da guilhotina da Ficha Limpa.

Ramon Ramos, PDT, presidente da casa de leis, afirmou que não há prazo definido para que o tema seja pautado, mas enquanto isso, projetos de interesse da população podem ser colocados em segundo plano.

;

Links
Vídeo


Últimas Notícias



Lula, Palocci e Paulo Bernardo viram réus por promessa de corrupção


Após Alex Manente colaborar com derrota de Sérgio Moro, Senado mantém decisão sobre o Coaf


Futuro político do petista Luiz Marinho, fica para a 1ª quinzena de junho nas sessões de 5 e/ou 12


Microempreendedor tem até hoje para entregar declaração do Simples


Congresso aprova novas regras sobre proteção de dados pessoais


Governo deve vetar franquia de bagagem