-->


 

ABCD - 13/06/2018 - 19:45:23

 

Em São Bernardo é aprovada a Lei de Diretrizes Orçamentárias de R$ 5,2 bilhões e autorizada concilia

 

Da Redação com agências

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

Projeção para próximo exercício representa retração de 5,72% em relação ao orçamento de 2018; prefeito Orlando Morando sancionou Lei para desburocratizar dívida ativa

Projeção para próximo exercício representa retração de 5,72% em relação ao orçamento de 2018; prefeito Orlando Morando sancionou Lei para desburocratizar dívida ativa


O município de São Bernardo registrou nesta quarta-feira (13/06) duas importantes ações que impactam profundamente na gestão de recursos públicos, no que compreende ações diretamente de interesse a sociedade.

Sob aval do prefeito Orlando Morando, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que orienta a elaboração do orçamento fiscal e de investimentos do poder Executivo para o exercício de 2019, foi enviada à Câmara e recebeu aclamação de 25 votos favoráveis, na sessão ordinária. A peça prevê arrecadação de R$ 5,195 bilhões para o próximo ano, o que representa uma retração de 5,72% em relação ao orçamento executado em 2018. Deste valor, cerca de 81% será destinado à Administração direta e 19% para as autarquias.

Do valor previsto, 26,5% será destinado para a Educação, superando a aplicação constitucional, estipulada em 25%. Já a Saúde receberá 22,3% do orçamento – o mínimo constitucional é de 15%. A área de Transportes e Vias Públicas, que concentra grande parte das obras estruturantes retomadas na cidade, por sua vez, ficará com 11,9% do montante total.

A expectativa de queda da arrecadação leva em consideração a diminuição de 4,8% dos repasses do Imposto sobre circulação de mercadorias e serviços (ICMS) anotada nos primeiros meses de 2018, na comparação ao mesmo período do ano passado. A transferência externa atualmente configura a principal fonte de receita de São Bernardo.

A projeção, porém, em nada impacta os projetos já iniciados ou as retomadas de obras implementada pela atual gestão, conforme destaca a justificativa da lei. Para a elaboração do documento também foi observada a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2018, recentemente reduzida para 1,94% pelo Banco Central, por meio do relatório de mercado do Boletim Focus. Para 2019, a previsão é de crescimento 2,80% da economia, ante 3% previstos anteriormente.

“Todos estes fatores externos impactam diretamente na arrecadação municipal, o que já vem sendo sentido nos primeiros meses deste ano, não apenas com o ICMS, cuja queda teve reflexo de R$ 17 milhões a menos aos cofres públicos no período, mas também em relação ao Imposto Sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM)”, explicou o prefeito Orlando Morando.

Incremento da arrecadação – No Salão Nobre do Paço, o prefeito Orlando Morando sancionou a Lei 6679, que autoriza a criação de câmara de conciliação para acordos de cobrança de débitos. A matéria foi aprovada na semana passada pela Câmara Municipal e vai desburocratizar os mecanismos do cidadão para quitar débitos com a cidade, bem como recuperar recursos da dívida ativa, hoje estimada em R$ 4 bilhões.

O plano de cobrança será feito pela Secretaria de Finanças e a estrutura de acordos amigáveis terá como fiadora a Procuradoria-Geral do Município, que procederá as negociações diretamente com pessoas físicas e jurídicas, antes do prazo de execução. Estão previstos acordos para pagamento à vista de todo o montante inscrito em dívida ativa ou previsto nos demais títulos executivos, com direito a 10% de desconto sobre o valor dos juros.

“Com este plano vamos mudar o formato. Tinha um intermediário preferencial neste caminho da cobrança que é o cartório. Na minha lógica está incorreto. O cidadão é punido, pois não é dado margem para ficar quites com o erário público, sem antes do protesto”, explicou o prefeito de São Bernardo.

 



;

Links
Vídeo


Últimas Notícias



Justificativa eleitoral pode ser feita pela internet


Vagas do Mais Médicos são reabertas


Maioria do TSE rejeita ação do PT contra Bolsonaro


Conselho de Ética arquiva representação contra deputados petistas


Onyx apresenta lista dos 22 ministérios do governo Bolsonaro


Receita e PF apreendem mais de 285 kg de cocaína no Porto de Santos