-->


 

Internacional - 09/01/2018 - 10:33:12

 

OLP não negociará paz se EUA não anularem decisão sobre Jerusalém

 

Da Redação com EFE

Foto(s): Flash90

 

Secretário-geral da Organização para a Liberdade da Palestina (OLP), Saeb Erekat

Secretário-geral da Organização para a Liberdade da Palestina (OLP), Saeb Erekat


Os palestinos disseram nesta terça-feira (9) que não retomarão as negociações de paz com Israel até que os EUA anulem o reconhecimento de Jerusalém como capital israelense.

"A liderança palestina não aceitará nenhuma oferta para as negociações a menos que a decisão americana sobre Jerusalém seja cancelada", declarou nesta terça-feira o secretário-geral da Organização para a Liberdade da Palestina (OLP), Saeb Erekat, à emissora de rádio Voz da Palestina.

Desde a declaração em 6 de dezembro do presidente dos EUA, Donald Trump, os palestinos suspenderam os contatos com os americanos e os consideram desacreditados como mediadores de um futuro processo de paz.

O presidente palestino, Mahmoud Abbas, cancelou a reunião prevista em dezembro com o vice-presidente americano, Mike Pence, que finalmente adiou sua visita oficial a Israel para 22 de janeiro, segundo anunciou ontem a Casa Branca.

Após a suspensão dos contatos, Trump condicionou o financiamento aos palestinos à volta à mesa de negociações e ameaçou suspender os fundos da UNRWA, a agência das Nações Unidas para os refugiados palestinos.

O governante americano sugeriu que o assunto sobre Jerusalém, um dos históricos empecilhos nas negociações, ficasse fora da mesa de negociações, o que facilitaria o seu reatamento.

No entanto, os palestinos se opõem a esta estratégia e reivindicam a parte Leste de Jerusalém, ocupada por Israel desde 1967 e anexada em 1980 contra a lei internacional, como capital do seu futuro Estado.

Erekat manifestou que a atual Administração americana procura impor ditados à liderança palestina ao adotar a posição israelense para liquidar a causa palestina "desmantelando a UNRWA, cortando ajudas, matando de fome os refugiados e fechando colégios".

 



;

Links
Vídeo


Últimas Notícias



Justificativa eleitoral pode ser feita pela internet


Vagas do Mais Médicos são reabertas


Maioria do TSE rejeita ação do PT contra Bolsonaro


Conselho de Ética arquiva representação contra deputados petistas


Onyx apresenta lista dos 22 ministérios do governo Bolsonaro


Receita e PF apreendem mais de 285 kg de cocaína no Porto de Santos