Nunes ameaça processar Enel se energia não for restabelecida até terça --> --> -->
-->


 

Nacional - 07/11/2023 - 00:00:04

 

Nunes ameaça processar Enel se energia não for restabelecida até terça

 

Da Redação com Abr

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

Para prefeitos, compromisso público da empresa tem valor de contrato

Para prefeitos, compromisso público da empresa tem valor de contrato


O prefeito da capital paulista, Ricardo Nunes, afirmou hoje (6) que irá entrar na Justiça caso a concessionária Enel Distribuição São Paulo não restabeleça a energia elétrica de 100% da população da cidade até o final desta terça-feira (7).

De acordo com Nunes, a empresa assumiu um compromisso público de religar a energia, até amanhã, dos 185 mil clientes que ainda estão sem luz no município. “Eu vou entrar na Justiça. Ele [Max Xavier Lins, diretor-presidente da Enel Distribuição São Paulo,] fez um compromisso público comigo. Isso tem valor de contrato”, disse Nunes.

A declaração do prefeito ocorreu após reunião com o governador do estado, Tarcísio de Freitas, no Palácio dos Bandeirantes. A reunião contou com a presença também de deputados estaduais, diretores da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e executivos de cinco empresas de distribuição de energia que atuam no território paulista.

Cerca de 1,4 milhão de endereços chegaram a ficar sem energia na capital paulista em decorrência das chuvas e rajadas de vento que atingiram a cidade na última sexta (3).

“Essa reunião foi para colocar um pouco da nossa preocupação e da nossa insatisfação. Entendemos o esforço de cada um para poder restabelecer a energia, para fazer suas ações, mas está muito claro que não haveria essa reunião se nós estivéssemos satisfeitos e contentes com a resposta que foi dada para esse evento”, disse o prefeito.

Nunes cobrou as concessionárias de energia e pediu uma regulação mais rígida das empresas privadas que fazem o serviço de distribuição de energia elétrica. “A gente precisa avançar um pouquinho mais na questão da regulação. Me parece que é preciso melhorar um pouco mais o nível de responsabilização e o nível de exigência das respostas no momento em que a gente percebe que as mudanças climáticas elas estão aí postas”, disse.

Max Xavier Lins confirmou o compromisso de restabelecer a energia até o final do dia de amanhã e classificou como “fantástica” a atuação da empresa.

“Nós assumimos o compromisso de zerar ou reduzir significativamente os eventos dos clientes que ficaram sem energia”, disse o diretor-presidente da Enel Distribuição São Paulo. Segundo ele, às 17 horas desta segunda-feira, 6% dos clientes afetados pelo apagão ainda estavam sem energia. “Uma recuperação muito, muito extraordinária, fantástica. Nosso objetivo é chegar no final do dia com isso zerado”, disse.

O diretor Geral da Aneel, Sandoval de Araujo Feitosa Neto, disse que a agência irá abrir investigação para saber se as concessionárias prestaram adequadamente os serviços, e que multas poderão ser aplicadas. Ele ressalvou que as concessionárias não tinham informações prévias sobre a gravidade das chuvas que atingiram o estado na sexta-feira.

“As distribuidoras não tinham nenhuma previsão da gravidade desse evento. De alguma forma, sabia-se que haveria uma chuva, os próprios sistemas de detecção também do estado identificaram a chuva, mas não conseguiram precisar a sua extensão e a sua gravidade”, disse.

Já o governador do estado, Tarcísio de Freitas, disse que a queda de árvores foi o principal causador do problema. “O grande vilão desse episódio foi a questão arbórea. Foi a questão da quantidade de árvores que por falta de manejo adequado acabaram caindo sobre a rede. A gente precisa de um plano conjunto de manuseio arbóreo”.

“O plano de manejo arbóreo é uma solução das mais baratas, é efetiva e uma coisa que a gente pode fazer imediatamente. Nós vamos estudar um projeto de lei para Assembleia Legislativa para facilitar o esforço das prefeituras”, acrescentou.

São Bernardo do Campo

Pessoal, veja que ABSURDO! Mais de 2 milhões de famílias sem luz durante horas. Até agora, segundo a própria Enel, 500 mil casas estão sem energia em SP, inclusive aqui em SBC.

É um problema muito grave! Escolas e casas perdendo tudo que tem na geladeira, e todo mundo sabe como tá a conta do supermercado. Já cobramos a Enel para uma solução urgente.

Minha esposa e Deputada Estadual @deputadacarlamorando é relatora da CPI da Enel na Assembleia Legislativa de SP e eles têm um site só para que você faça sua reclamação: https://www.ajudeacpidaenel.com/. Compartilhe com todos os seus vizinhos e familiares!

Vamos cobrar na justiça a responsabilidade da Enel com esse péssimo serviço prestado.

Nota do Prefeito Orlando Morando

Esperei a conclusão da reunião que o presidente da Enel, concessionária que atende SBC e grande parte da região metropolitana, teria hoje no Palácio dos Bandeirantes.

Esperava respostas conclusivas. Eu já conheço esse cidadão! Aliás, esse sujeito. Por muito menos, outros prestadores de serviços públicos já teriam sua prisão decretada pelos riscos que ele colocou à população.

Até quando as autoridades vão continuar lenientes? Será que não seria razoável prender o presidente da Enel até que ele pudesse religar todos os lares de São Paulo e devolver energia elétrica? Garantir que todas as escolas, públicas e privadas, voltassem a funcionar, além de todos os equipamentos de saúde. Creio que desta forma, com ele preso, a companhia, pela qual ele é responsável, seria um pouco mais eficiente e menos displicente com a população.

;

Links
Vídeo


Últimas Notícias



São Bernardo entrega 10 micro-ônibus em nova etapa da renovação da frota municipal


Ato reúne apoiadores de Bolsonaro em São Paulo


Brasil fatura o hexacampeonato mundial de futebol de areia


Ministros de Finanças do G20 se reúnem em São Paulo nesta semana


Mulher é estuprada dentro de delegacia no Guarujá


Chuva deixa cidade de São Paulo em estado de atenção para alagamentos