ABCD - 27/07/2012

 

Alex Manente fala em desburocratizar abertura de empresas

Alex Manente fala em desburocratizar abertura de empresas

 

Da Redação com agências

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

Alex Manente, afirmou nesta quinta-feira (26/07), durante visita em empresa, que pretende desburocratizar o processo de abertura de novas organizações para estimular o crescimento econômico em SBC

Alex Manente, afirmou nesta quinta-feira (26/07), durante visita em empresa, que pretende desburocratizar o processo de abertura de novas organizações para estimular o crescimento econômico em SBC


O candidato do PPS ao Paço de São Bernardo, Alex Manente, afirmou nesta quinta-feira (26/07), durante visita em empresa do bairro Paulicéia, que pretende desburocratizar o processo de abertura de novas organizações para estimular o crescimento econômico da cidade.  

“Temos de facilitar a vida do gerador de renda. São Bernardo tem muito potencial e temos de aproveitar para trazer novos investimentos, empresas de grande porte”, defendeu, ao afirmar que o município já perdeu “muitas oportunidades de crescer”.

Outra proposta do prefeiturável é qualificar mão de obra conforme a demanda do empregador e criar cursos de curta duração em todos os bairros. “Insisto que temos de profissionalizar nossos jovens, eles precisam se preparar para ocupar as vagas das nossas organizações.”

UNIÃO – No final da tarde, o candidato reuniu-se com grupo de vereadores do PSDB para fortalecer a parceria. “Agradeço Admir Ferro(candidato a vice na chapa e presidente do PSDB local) e todos os candidatos a vereador deste partido, tenho muito respeito por este grupo. Vamos caminhar juntos para conquistar a vitória.”

;

Links
.
.
Vídeo


Últimas Notícias




Nyvi Stephan está na capa da Playboy


Especialistas da PF e MP dizem que WhatsApp precisa de mais controle no Brasil


Mostra em São Paulo exibe filmes sobre a independência de países africanos


São Paulo atropela o Corinthians debaixo de gritos de "Olé"


Começam apostas para Mega da Virada; prêmio pode chegar a R$ 200 milhões


Enem aborda questões de gênero, refugiados, escravidão e ditaduras latinas