Empresários brasileiros miram a maior rede varejista do mundo


 

Economia - 23/06/2003 - 13:36:48

 

Empresários brasileiros miram a maior rede varejista do mundo

Empresários brasileiros miram a maior rede varejista do mundo

 

Da Redação com agências

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 


A Wal-Mart, maior rede de supermercados do mundo, está na mira de empresários brasileiros. O motivo é simples: a companhia, que faturou US$ 56 bilhões no primeiro quadrimestre do ano, tem uma vastíssima rede de lojas nos Estados Unidos, com mais de 3.300 pontos de venda, e pode servir como porta de entrada para vários produtos brasileiros. Uma comissão, formada por 22 representantes dos setores cosméticos, móveis, calçados, frutos do mar, peixes, frutas, café, confecções, perfumes e comidas rápidas e que acompanha a viagem oficial do presidente Lula e ministros, reúne-se hoje com dirigentes da megacorporação para apresentar seus produtos, na tentativa de fechar negócios. O encontro está sendo intermediado pelo o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan. Em viagem anterior aos EUA, no começo de junho , o ministro fez contatos com a Wal-Mart para apresentar propostas de intercâmbio comercial. Está agendada, também, a participação de 642 empresas brasileiras em 20 eventos e feiras internacionais americanas durante este ano. Ontem, em Washington, Furlan assinou um acordo na Câmara de Comércio dos Estados Unidos, criando o Programa de Promoção Comercial nos Estados Unidos, que será implementado por uma parceria entre a Agência de Promoção de Exportações do Brasil (Apex) e o Brasil Information Center. ;

Links
.
.
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias



Lula e Gilberto Carvalho se tornam réus por corrupção passiva


MPF pede manutenção da prisão preventiva de Jacob Barata Filho


MTST ocupa portaria do Ministério da Fazenda em protesto contra ajuste fiscal


Raquel Dodge apresenta procuradores que vão atuar na Lava Jato


Trump diz na ONU que Coreia do Norte 'será destruída' se ameaças continuarem


3,4% aprovam governo Temer e 75,6% reprovam, aponta pesquisa CNT